Unimed
NOVEMBRO AZUL

Este ano, 1.740 paraibanos descobrirão câncer de próstata e médico afirma que ‘síndrome de super-homem’ dificulta diagnostico precoce

No Brasil serão 65.840 pessoas que descobrirão a enfermidade. Se detectado no início, esse tipo de câncer tem uma chance de cura de até 90%,

Nailson Junior

Nailson JuniorCrônicas PBNews

18/11/2020 10h01
Por: Nailson Júnior
Fonte: Assessoria
Por mês, 145 paraibanos descobrirão que têm câncer de próstata. O dado tem como base estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) de que a Paraíba vai registrar 1.740 novos casos da doença em 2020. No Brasil serão 65.840 pessoas que descobrirão a enfermidade. Se detectado no início, esse tipo de câncer tem uma chance de cura de até 90%, mas de acordo com o médico urologista do Hapvida em João Pessoa, Emerson Medeiros, muitos homens possuem a ‘síndrome do super-homem’, pensam que nunca adoecem, mas este é um comportamento perigoso.
 
O especialista afirma que antropologicamente a figura masculina foi feita para vencer e quando não se vencia, morria. “Essa conduta é perigosa porque só se procura o médico quando se tem sintomas, mas algumas doenças, a exemplo do câncer de próstata, pode se manifestar sem apresentar sintomas ainda no início. Por isso, a importância de buscar o especialista anualmente de modo preventivo”, afirma.
 
O urologista ressalta que o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens e o diagnóstico precoce contribui para alcançar a cura, enquanto os tardios serão vistos apenas como paliativos.
 
“O câncer de próstata estando de forma assintomática ou apresentando poucos sintomas pode ter o tratamento curativo, por meio de uma cirurgia chamada de prostatectomia radical ou pode submeter o paciente à radioterapia de intensidade modulada. Se o paciente chega tardiamente, o tratamento passa a ser paliativo com radioterapia tradicional, bloqueio hormonal e uso de outras terapias para poder resgatar o paciente e aumentar a sobrevida e qualidade de vida”, diferencia.
 
Para obter a confirmação do diagnóstico do câncer de próstata são realizados exames de imagem como ultrassonografia e ultrassom da próstata,  aliado ao toque retal e PSA. “Já o uso da tomografia e ressonância é utilizado mais para estadia o tipo de câncer depois que já há um diagnóstico, bem como a cintilografia óssea”, esclarece Medeiros.
 
Fatores de Risco – O urologista do Hapvida explica que entre os fatores de risco estão: pessoas de raça negra, obesidade, maus hábitos alimentares, deficiência de vitaminas, mas o maior deles talvez seja a hereditariedade. “Se você tiver um parente de primeiro grau com câncer de próstata você tem 25% de chance de desenvolver a doença, se tiver mais de dois parentes com a doença a probabilidade aumenta para 50%”, afirma.
 
Novembro Azul - Novembro Azul é uma campanha de alta relevância no combate ao câncer de próstata e conscientização da importância de exames regulares e diagnóstico precoce. A iniciativa surgiu no ano de 1999 na Austrália, com um grupo de amigos que decidiu deixar o bigode crescer, a fim de chamar atenção para a saúde masculina.
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários