PBNEWS


VIOLÊNCIA URBANA

Polícia realiza Operação Impacto e apreende mais de 100 kg de drogas, 23 armas de fogo e prende 37 suspeitos de crimes

A Impacto apreendeu ainda 133 comprimidos usados para causar alucinações, dos tipos anfetamina e artane.

15/10/2017 11:30

A 25ª fase da Operação Impacto da Polícia Militar terminou com a apreensão de mais de 100 kg de maconha, 23 armas de fogo e a prisão de 37 suspeitos de porte ilegal de arma, tráfico de drogas, crimes contra a vida e contra o patrimônio, sendo cinco deles com mandados de prisão decretados pela Justiça. Nas cidades de João Pessoa e Santa Rita, a Impacto ocupou mais de 20 bairros com um reforço de 350 policiais, 60 viaturas, o helicóptero Acauã e drones de monitoramento, das 19h dessa sexta-feira (13) até às 3h da madrugada deste sábado (14).

Em Mandacaru, na capital, a operação prendeu o chefe do tráfico de drogas da comunidade Porto de João Tota e encontrou quase 100 kg de maconha enterrada em um quintal. O suspeito, de 22 anos, já tinha passagens pela polícia por formação de quadrilha e porte ilegal de arma, inclusive havia sido preso com um fuzil no ano passado. As outras apreensões de drogas na operação aconteceram em incursões nos bairros do Rangel e Padre Zé.

Ao todo, foram mais de 5 mil abordagens realizadas a pessoas, ônibus, motos, carros e em bares. As armas retiradas de circulação foram revólveres, espingardas e pistolas. A Impacto apreendeu ainda 133 comprimidos usados para causar alucinações, dos tipos anfetamina e artane.

Operações continuam – O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, que coordenou pessoalmente a Operação Impacto, disse que as ações irão continuar durante todo o fim de semana. “A Impacto foi uma das várias operações que começamos desde o feriado da quinta-feira, tendo ela reunido um incremento maior de policiais e de logística. As ações continuarão reforçadas com outras operações no decorrer deste sábado e domingo, com o objetivo de prender mais suspeitos de crimes, prevenir crimes contra a vida, contra o patrimônio, combater o tráfico de drogas e, principalmente, proporcionar sensação de segurança às pessoas”, destacou.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS