PBNEWS


VIOLÊNCIA URBANA

Presos dois suspeitos de tentar matar vigilante em Mangabeira

De acordo com o comandante da 2ª Companhia do 5º Batalhão, capitão Sidnei Paiva, responsável pela prisão, logo após o crime, o levantamento de informações levou os policiais até a casa onde os dois estavam escondidos, que fica no mesmo bairro, “Com o Ikro apreendemos a moto usada no crime. Ele confessou e disse que tinha uma rixa com a vítima envolvendo familiares.

16/05/2017 16:07

A Polícia Militar prendeu, em menos de 5 horas de diligências, os dois suspeitos de tentar matar a tiros, no início da manhã desta terça-feira (16), o vigilante de uma escola, quando a vítima estava saindo do trabalho, no conjunto Cidade Verde, no bairro de Mangabeira VIII, na zona sul de João Pessoa.
Ikro de Andrade Peres e Tales Edísio Maciel de Lima, ambos 19 anos, já foram alunos da escola em que a vítima trabalhava. Com eles, foi apreendida uma espingarda e várias trouxas de maconha.
De acordo com o comandante da 2ª Companhia do 5º Batalhão, capitão Sidnei Paiva, responsável pela prisão, logo após o crime, o levantamento de informações levou os policiais até a casa onde os dois estavam escondidos, que fica no mesmo bairro. “Com o Ikro apreendemos a moto usada no crime. Ele confessou e disse que tinha uma rixa com a vítima envolvendo familiares. A partir dele chegamos até o Tales, que já cumpriu pena por roubo no presídio do Roger”, detalhou.
Durante as buscas, os policiais encontraram com os dois a espingarda e as drogas, mas a arma utilizada no crime, um revólver calibre 38, tinha sido dispensada pelos suspeitos logo após a tentativa de homicídio. A vítima, de 60 anos, estava com um revólver sem registro no momento em que foi baleada e a arma também foi apreendida pela PM.
Os dois suspeitos do crime foram levados para a Central de Polícia Civil, no Geisel. O vigilante segue internado em estado grave no Hospital de Emergência e Trauma, segundo o boletim divulgado pela unidade hospitalar no fim da manhã desta terça-feira.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS