PBNEWS


Trânsito

BPTran procura dono da moto usada por criança

A Polícia Militar, por meio do Batalhão de Polícia Trânsito (BPTran), está levantando informações para chegar até o proprietário da moto usada por uma criança que foi flagrada por internautas, no último fim de semana, pilotando o veículo por várias ruas da capital, inclusive passando pela BR 230. A cena circulou nas redes sociais e […]

23/05/2017 06:05

A Polícia Militar, por meio do Batalhão de Polícia Trânsito (BPTran), está levantando informações para chegar até o proprietário da moto usada por uma criança que foi flagrada por internautas, no último fim de semana, pilotando o veículo por várias ruas da capital, inclusive passando pela BR 230. A cena circulou nas redes sociais e chegou ao conhecimento do BPTran, que pela placa da moto já foi até uma casa, na tarde desta segunda-feira (22), no bairro do Bessa, em João Pessoa.

O endereço registrado como sendo o do proprietário da moto não correspondia, mas foram levantadas várias informações para chegar até o dono do veículo. O Batalhão trabalha também com a possibilidade da placa ser adulterada. O BPTran irá fazer um relatório circunstanciado das infrações que aparecem no vídeo e enviar, ainda esta semana, ao Detran e à Justiça da Infância e Juventude.

O vídeo mostra pelo menos três infrações cometidas: permitir ou entregar veículo a pessoa sem possuir Carteira Nacional de Habilitação, conduzir motocicleta sem usar capacete de segurança e o uso de calçado que compromete a utilização dos pedais do veículo, já que o garoto estava de sandálias ao pilotar a moto.

O comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito, major Jucier Pereira, revelou que este ano já foram aplicadas 388 multas a condutores por permitir ou entregar veículo a pessoa sem possuir Carteira Nacional de Habilitação. “É uma média de quase três infrações deste tipo por dia, o que nos preocupa, pois é uma prática, um problema cultural, que coloca em risco a própria vida de quem está conduzindo o veículo e também de várias pessoas, então pedimos que quando o cidadão presenciar fatos como este, ligue imediatamente para a Polícia Militar para que haja uma repressão cada vez maior destes casos”, disse.

Apesar das imagens terem sido gravadas por mais de uma pessoa em três pontos diferentes de João Pessoa, segundo o que já foi apurado, a PM não recebeu nenhum chamado sobre o fato.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS