PBNEWS


Saúde

Hospital Padre Zé ganha Centro de Telemedicina e apoio de HIV

De acordo com o diretor-geral do Hospital Padre Zé, padre Egídio de Carvalho, o Centro de Telemedicina vai permitir que 30 pacientes sejam atendidos por dia no ramo da cardiologia, “Antes, nós perdíamos muitas vidas com a demora no diagnóstico, que levava de 30 a 40 dias, Hoje, por meio de uma equipe médica multidisciplinar, em Minas Gerais, teremos o diagnóstico em cerca de 20 minutos.

10/05/2018 15:22

O governador Ricardo Coutinho participou, nesta quinta-feira (10), da inauguração do Centro de Telemedicina do Hospital Padre Zé, em João Pessoa. Na ocasião, foi inaugurado ainda o serviço de apoio aos portadores do vírus HIV, que funcionará na Casa de Convivência Irmã Veneranda, na unidade hospitalar. Por meio do Fundo de Erradicação de Combate à Pobreza na Paraíba (Funcep-PB), o Governo do Estado mantêm sete convênios, sendo quatro com o Instituto São José, mantenedor do Hospital Padre Zé, e três com a Ação Social Arquidiocesana (ASA). Os recursos, na ordem de R$ 3,2 milhões ao ano, são destinados principalmente à compra de medicamentos e de alimentos.

Na solenidade, Ricardo reafirmou o compromisso do Governo do Estado em oferecer condições de atendimento aos pacientes do Padre Zé. “Os resultados são extremamente positivos. Quem conhece a história do hospital sabe o quanto se avançou na ampliação e na humanização do atendimento, prestado a quem mais precisa. Tenho uma satisfação enorme em observar a evolução deste espaço, e saber que o Governo que eu represento contribuiu para isso, fazendo o seu dever”, ressaltou.

A secretaria do Desenvolvimento Humano, Gilvaneide Nunes, também ressaltou a parceria entre o Governo do Estado e o Hospital Padre Zé. “É um momento muito gratificante em ver que as parcerias firmadas têm proporcionado melhores condições de atendimento às pessoas carentes que buscam este espaço. A sensibilidade do Governo do Estado tem mostrado que a assistência social é muito importante na melhoria de outros setores, principalmente na área da saúde”, disse.

O arcebispo da Paraíba e presidente da Ação Social Arquidiocesana, Dom Manoel Delson, agradeceu ao governador Ricardo Coutinho o apoio do Governo do Estado. “Essa parceria é importante não apenas pelo funcionamento, mas também pela qualidade do atendimento, por uma prestação de um serviço digno a quem mais precisa”, completou.

Já o diretor-presidente do Hospital Padre Zé, padre Egídio de Carvalho Neto, afirmou que o funcionamento da unidade hospitalar seria impossível sem o apoio do Governo do Estado. “Se o Governo do Estado não estivesse conosco, por meio do Funcep e da Secretaria do Desenvolvimento Humano, o Hospital Padre Zé já teria fechado as portas, pois os recursos que recebemos do Ministério da Saúde, repassados pela Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa, não são suficientes para pagar sequer aos nossos funcionários”, comentou. “Toda a medicação utilizada pelo Hospital Padre Zé é paga pelo Governo do Estado por meio do Funcep”, prosseguiu.

Participaram ainda da solenidade o diretor-geral do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), Raimar Melo, que representou o presidente do órgão, André Carlo Torres; e a pró-reitora administrativa do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), um dos parceiros do Hospital Padre Zé na implantação do serviço de Telemedicina, Alzira Matos.

Novos serviços – De acordo com o diretor-geral do Hospital Padre Zé, padre Egídio de Carvalho, o Centro de Telemedicina vai permitir que 30 pacientes sejam atendidos por dia no ramo da cardiologia. “Antes, nós perdíamos muitas vidas com a demora no diagnóstico, que levava de 30 a 40 dias. Hoje, por meio de uma equipe médica multidisciplinar, em Minas Gerais, teremos o diagnóstico em cerca de 20 minutos, um ganho de tempo importantíssimo”, explicou.

Já o novo serviço destinado aos portadores do vírus HIV, que funcionará na Casa de Convivência Irmã Veneranda, terá como principal alvo grávidas soropositivas. O objetivo é evitar a transmissão vertical da doença. “É um serviço muito importante que o Hospital Padre Zé passa a oferecer aos seus mais de 200 pacientes que convivem com o vírus HIV, com o grande objetivo de evitar que o vírus seja transmitido da mãe para a criança”, acrescentou o padre Egídio.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS