PBNEWS


Policial

Polícia realiza DNA e identifica autor de cinco estupros

A Polícia Civil da Paraíba elucidou a autoria de pelo menos cinco estupros cometidos contra mulheres nas regiões de Campina Grande e Esperança. Exames que analisaram material genético encontrado nas vítimas confirmam que o suspeito Iremar Albuquerque Alves Negreiros, 42 anos, preso por força de mandado de prisão, é responsável pelos crimes ocorridos entre junho […]

08/05/2017 17:59

A Polícia Civil da Paraíba elucidou a autoria de pelo menos cinco estupros cometidos contra mulheres nas regiões de Campina Grande e Esperança. Exames que analisaram material genético encontrado nas vítimas confirmam que o suspeito Iremar Albuquerque Alves Negreiros, 42 anos, preso por força de mandado de prisão, é responsável pelos crimes ocorridos entre junho e outubro de 2016 e investigados por equipes da 10ª e 12ª Delegacias Seccionais.
Durante coletiva concedida à imprensa, na manhã desta segunda-feira (8), na Central de Polícia, no bairro do Catolé, em Campina Grande, a delega da Mulher em Campina Grande, Maíra Roberta, disse que ao todo são 25 inquéritos abertos nas delegacias da Mulher em Campina Grande e Esperança e que em alguns inquéritos existem mais de uma vítima.
Segundo a delegada, Iremar confessou ter praticado a maioria dos estupros. Ele é suspeito de estuprar jovens e até mulheres de meia idade. Entre as vítimas tem uma de 54 anos. Ele utilizava uma moto preta para abordar as vítimas com uma pistola e obrigava outras vítimas ficarem olhando a prática. A polícia entende que ele seja um maníaco sexual, porque, em apenas um período de 5 meses, ele cometeu 30 estupros. “Não foi possível detectar nos exames todos os estupros, porque, em alguns casos, não foram deixados vestígios”, explicou a autoridade policial.
De acordo com a delegada, o material genético colhido em uma das mulheres vítimas de violência foi confrontado com outras amostras presentes no banco nacional de perfis genéticos, para que houvesse a confirmação sobre a autoria dos crimes. O suspeito estava sendo procurado pela polícia há mais de três meses e, depois de preso, em outubro do ano passado, reconhecido por pelo menos 11 mulheres vítimas de estupro nas cidades de Esperança, Puxinana, Lagoa Seca, Pocinhos, Montadas, Areial, Remígio e São Sebastião de Lagoa de Roça.
Área de anexos

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS