PBNEWS


Paraíba

Ubam pede ao Governo do Estado intervenção na barreira do Cabo Branco

O presidente da União Brasileira de Municípios (Ubam), Leo Santana, foi hoje ao Palácio da Redenção entregar ao governador Ricardo Coutinho documento da entidade que expõe a caótica situação da barreira do Cabo Branco, solicitando ao chefe de executivo estadual que determine a intervenção no local, objetivando a revitalização da barreira, a fim de evitar […]

17/08/2017 17:15

O presidente da União Brasileira de Municípios (Ubam), Leo Santana, foi hoje ao Palácio da Redenção entregar ao governador Ricardo Coutinho documento da entidade que expõe a caótica situação da barreira do Cabo Branco, solicitando ao chefe de executivo estadual que determine a intervenção no local, objetivando a revitalização da barreira, a fim de evitar o desmoronamento de todas as vias e acesso ao Altiplano, bem como evitar erosão maior que comprometa a integridade física da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, um dos mais importantes cartões postais do país.

No documento, a Ubam destacou que a capital pessoense foi considerada por 18 anos consecutivos a cidade “mais verde das Américas” com mais de sete km² de floresta e área média de 54,7 árvores por habitante, tendo, porém, nos últimos cinco anos, perdido esse posto para Curitiba (Paraná), devido a “pouca importância que a administração municipal atual tem conferido a mesma, comprometendo a capacidade turística, bem como o bem estar de sua população e dos habitantes dos outros 222 municípios paraibanos que costumam visitar a cidade, em busca de melhor qualidade de vida, de seus atrativos permanentes.”

A entidade também destacou que os equipamentos construídos em João Pessoa, pelo governador Ricardo Coutinho, creditaram à capital a condição de “Cidade Sede de Grandes Eventos”, a exemplo do Centro de Convenções, Estação Cabo Branco, além da revitalização da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego, entre outros feitos.

Para Leo Santana, o descaso do prefeito se dá pelo fato de não ter ele construído a Estação Cabo Branco, se negando a resolver o problema ocasionado pelo avanço do mar, que tem chamado a atenção de autoridades ligadas ao meio ambiente em todo planeta, tendo em vista o possível desaparecimento do chamado “Ponto mais oriental da América do Sul”, ou seja, o que mais aproxima o Brasil do continente africano, fato importante para o nosso Estado.

“O processo de erosão da barreira do Cabo Branco, um dos bairros mais visitados da capital, vem se agravando, na medida em que há inércia da administração municipal, que trata os principais problemas da cidade com descaso e indiferença.”

O presidente da Ubam defendeu que governo do estado promova todas as reformas necessárias para que aquele cartão postal seja revitalizado, objetivando permitir que os paraibanos, pessoenses e turistas possam ter acesso a Estação Cabo Branco, conhecida mundialmente como uma das maiores obras da arquitetura moderna, projetada pelo memorável e ilustre Arquiteto Oscar Niemeyer, localizada no bairro do Altiplano, bairro este que, segundo ele, tem sofrido a falta de manutenção daquele equipamento, além do sucateamento do seu anexo, que mais se assemelha a um depósito de lixo e objetos que estão fora do uso da administração municipal.

Ascom/Ubam

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS