PBNEWS


Economia

Fecomércio : Comércio varejista cresce 2,83% no mês de agosto

O comércio varejista ampliado da Região Metropolitana de João Pessoa registrou, no mês de agosto, um crescimento de 2,84% em comparação ao mês anterior na série sem ajuste sazonal,o comércio varejista ampliado inclui, além do varejo, os segmentos de concessionárias de veículos e materiais de construção, Os dados são do Instituto Fecomércio de Pesquisas Econômicas e Sociais da Paraíba.

05/10/2017 16:39

O comércio varejista ampliado da Região Metropolitana de João Pessoa registrou, no mês de agosto, um crescimento de 2,84% em comparação ao mês anterior na série sem ajuste sazonal. O comércio varejista ampliado inclui, além do varejo, os segmentos de concessionárias de veículos e materiais de construção. Os dados são do Instituto Fecomércio de Pesquisas Econômicas e Sociais da Paraíba.

“Esse crescimento se deu, em parte, pela redução da inflação, aumento da contratação de mão de obra com carteira assinada e pela base de comparação baixa”, apontou o Presidente da Fecomércio Paraíba, Marconi Medeiros.

De acordo com o levantamento, as atividades de combustíveis (15,60%), autopeças e acessórios (11,38%), materiais de construção (11,38%) e concessionárias de veículos (10,40%) acompanharam o resultado do varejo e apresentaram variação positiva. Por outro lado, houve redução nas vendas em oito atividades, as maiores quedas foram em tecidos (-13,85%), vestuário
(-9,93), eletrodomésticos e eletroeletrônicos (-7,90%) e calçados (-7,51%).

Na comparação anual, agosto de 2017 com o mesmo mês do ano passado, o varejo também teve crescimento (1,72%), com destaque para concessionárias de veículos (24,53%) e autopeças e acessórios (13,54%). Embora o resultado tenha sido positivo, metade dos ramos acompanhados vendeu menos em agosto deste ano do que em igual mês de 2016. Os desempenhos com mais retrações foram nos setores de vestuário (-15,08%), eletrodomésticos e eletroeletrônicos (-12,99%) e tecidos (-8,25%).

No acumulado do período (janeiro a agosto), a pesquisa registrou uma redução nas vendas do varejo de 2,11% em valores reais, com retração em sete dos 12 segmentos acompanhados. As maiores quedas foram em materiais de construção (-11,29%) e vestuário (-9,21%). Os destaques em valores positivos nas vendas foram concessionárias de veículos (10,57%) e móveis e decorações (10,34%). Em valores nominais, o varejo apresentou crescimento de 1,63% nesta comparação.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS