PBNEWS


Economia

Preços se mantém praticamente estáveis em maio na RMJP, aponta Fecomércio

O Índice de Preços ao Consumidor da Região Metropolitana de João Pessoa, divulgado pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas Econômicas e Sociais da Paraíba, se manteve praticamente estável no mês de maio de 2017 na comparação com o mês anterior, registrando uma leve deflação de 0,03%. De acordo com o estudo esse resultado foi puxado, sobretudo, […]

16/06/2017 15:43

O Índice de Preços ao Consumidor da Região Metropolitana de João Pessoa, divulgado pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas Econômicas e Sociais da Paraíba, se manteve praticamente estável no mês de maio de 2017 na comparação com o mês anterior, registrando uma leve deflação de 0,03%. De acordo com o estudo esse resultado foi puxado, sobretudo, pela redução nos preços médios de Transporte (-0,39%), Alimentação (-0,27%) e Habitação
(-0,03%). A redução no preço médio do Grupo Transporte, foi influenciada pela queda nos preços dos combustíveis, principalmente, a gasolina que ficou, em média, 1,26% mais barata em maio/2017. Quanto ao Grupo Alimentação, a safra recorde de grãos e condições climáticas favoráveis ao cultivo de alguns produtos contribuíram para o barateamento de alguns itens alimentícios como: óleo de soja (-3,95%), milho (-1,11%) e arroz (-0,57%). Já em Habitação, destacaram-se as reduções nos preços médios dos itens materiais de construção (-4,32%), materiais elétricos (-1,16%) e móveis/artigos domésticos (-0,52%).
Por outro lado, os grupos Vestuário (0,62%) e Despesas Pessoais (0,58%) foram os que registraram as maiores altas de preços em maio de 2017, reflexo do mês de maio ser considerado o mês das mães e das noivas, o que aumentou o nível de preços de alguns produtos e serviços em virtude da elevação da demanda por presentes e por locação de salões de festas.
Para o cálculo do IPC, são analisados 10.500 preços de 1.040 produtos e serviços, coletados em 380 estabelecimentos na RMJP. O indicador tenta refletir o custo de vida das famílias com rendimentos de até 15 salários mínimos mensais. Os produtos eserviços que integram o IPC possuem os seus respectivos pesos de acordo com cada Grupo.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS