PBNEWS


Economia

Custo de vida em João Pessoa sobe 0,97% em janeiro, segundo pesquisa do Ideme

Segundo a pesquisa, dos sete grupos que compõem o estudo do custo de vida na Capital, cinco apresentaram acréscimos nos preços médios em produtos e serviços e dois sofreram quedas.

14/02/2017 12:22

O Índice de Preços ao Consumidor da cidade de João Pessoa, mais conhecido como custo de vida, subiu em média 0,97% no mês de janeiro/2017 em relação a dezembro. Com isso, o acumulado nos últimos doze meses já é de 14,23%. De acordo com o Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), nesse mesmo período de 2016, o aumento foi de 1,79% e o acumulado anual atingiu a 12,88%.
Segundo a pesquisa, dos sete grupos que compõem o estudo do custo de vida na Capital, cinco apresentaram acréscimos nos preços médios em produtos e serviços e dois sofreram quedas.
No grupo alimentação, houve um acréscimo de 1,86% no mês de janeiro/17 devido, principalmente, aos aumentos de preços ocorridos nos itens: sal e condimentos (7,62%), óleos e gorduras (7,07%), alimentação fora (6,31%), tubérculos e raízes leguminosas (4,81%), farinhas, féculas e massas (3,63%), bebidas não alcoólicas e infusões (2,65%), frutas (2,09%) e hortaliças e verduras (1,17%).
Já no grupo Serviços Pessoais, a alta nos preços médios foi de 2,63%, com destaques para os acréscimos de preços em itens como: recreação (5,88%), fumo e álcool (5,21%) e educação (1,29%). Em Artigos de Residência, o aumento de preços médios foi de 2,21% impulsionado pelos aumentos de preços médios verificadas nos itens: TV e som (8,19%), eletrodomésticos e equipamentos (5,44%), e artigos de cama, mesa e banho (5,32%). No grupo Saúde e Cuidados Pessoais, o aumento foi de 1,13% e na Habitação de 0,67%,
Quedas – De acordo com a pesquisa do Ideme, os grupos que apresentam quedas de preços médios de produtos e serviços foram Transporte e Comunicação (1,19%) e Vestuário (99%). Transporte foi influenciado pelos decréscimos de preços registrados no item veículo próprio (1,54%), entanto o grupo Vestuário foi pressionado pelo item roupa de mulher que caiu em média 3,76%. Para conferir mais detalhes do estudo do Ideme acesse: www.ideme.pb.gov.br

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS