PBNEWS


Cultura

Benito Di Paula: para além da arte, um homem amoroso e consciente

“Meu pai é um artista muito experiente, com um nível de exigência altíssimo”, diz o cantor e ator Rodrigo Vellozo, um dos três filhos de Benito Di Paula, logo no início da nossa entrevista. Companhia do pai nas apresentações do show “Fim de Papo”, com o qual o sambista se despede das longas turnês, Rodrigo […]

19/11/2019 19:18

“Meu pai é um artista muito experiente, com um nível de exigência altíssimo”, diz o cantor e ator Rodrigo Vellozo, um dos três filhos de Benito Di Paula, logo no início da nossa entrevista. Companhia do pai nas apresentações do show “Fim de Papo”, com o qual o sambista se despede das longas turnês, Rodrigo dividirá algumas canções com Benito no palco do Teatro Pedra do Reino, em João Pessoa, na próxima sexta-feira(22), a partir das 20h – noite em que ele se reencontrará com o público pessoense.

Segundo Rodrigo, Benito está em constante busca da excelência estética em sua música. “Ele sabe pedir exatamente o que deseja, a cada um dos profissionais que o acompanham, e cada apresentação é única e absolutamente inovadora, do ponto de vista musical. Ele está sempre em processo de criação e experimentação”, diz o filho, para quem estar em cena ao lado do pai tem um significado profundo, ritualístico. “É algo que sempre fez parte da minha vida, desde o comecinho, ainda na minha infância. É a consequência de tudo o que vivemos em casa”, acrescenta.

Na década de 1970, Benito inovou ao introduzir o piano ao samba, criando um novo estilo, com sonoridade única e muita personalidade. Quarto maior vendedor de discos da história fonográfica do Brasil, ele é dono de sucessos como “Charlie Brown”, “Sanfona Branca”, “Mulher Brasileira”, “Ah! Como eu Amei” e “Retalhos de Cetim”, entre outros. “Somos de uma família de artistas, músicos, cantores. Meu irmão era cineasta. A arte é algo sagrado, para nós”, destaca.

Rodrigo conta que, como pai, Benito é também muito exigente, mas muito amoroso e atencioso. “É, além disso, um exemplo de absoluta honestidade, como cidadão, e um homem de muita fé. Ele nos deu consciência de coletividade, sabe? De olhar para o outro com uma postura fraternal e, por meio de pequenas atitudes, contribuir para que o mundo seja um lugar mais bacana para todos. Ele sempre nos ensinou sobre os nossos direitos e os nossos deveres como cidadãos”, lembra.

Arte no DNA – Nascido em São Paulo e criado no Rio de Janeiro, Rodrigo Vellozo é um artista que vem desenvolvendo carreiras na música e no teatro. Formado em piano erudito no Conservatório Brasileiro de Música (Rio de Janeiro), em composição popular na Berklee School Of Music (Boston) e em teatro no Indac (São Paulo), ele lançou o primeiro álbum, “Samba de Câmara”, em 2009. O segundo, “Como é Bonito, Benito” (2013), foi um tributo aos 40 anos de carreira de seu pai, com quem se apresenta em shows desde a infância.

O recente mergulho na carreira de ator de teatro se deu em peças como “Fricção” (baseada na obra de Plínio Marcos, com direção de Kiko Marques), “Henrique V” (de William Shakespeare, com direção de Diego Villar), “Senhor das Moscas” (a partir da obra de William Goulding, com direção de Zé Henrique de Paula) e, sobretudo, no show solo “Trágico”, que promovia uma mistura de teatro e música, com direção de Renato Andrade. Depois dessa incursão no teatro, veio o álbum “Cada Lugar Na Sua Coisa” (2018). “O processo de gravação desse álbum foi um exercício libertador e muito sensível, de aceitação das minhas possibilidades e limitações como cantor”, avalia.

Perda – Recentemente, Benito Di Paula vivenciou uma dor que, num mundo ideal, nenhum pai deveria viver: a perda de um filho. No dia 13 de setembro passado, a família se despediu de André Vancellote Vellozo, o irmão cineasta a quem se referiu Rodrigo. Ele tinha apenas 36 anos. “Estamos em um momento familiar difícil, de luto e reflexão. Nesse contexto, o palco é um lugar onde podemos vivenciar toda a emoção de uma das tradições mais importantes da nossa família, que é atuar na companhia um do outro”, diz Rodrigo – a banda da turnê “Fim de Papo” conta ainda com um irmão, Ney Velloso, e um sobrinho de Benito, Kauan Velloso.

A energia e o carinho dos fãs são tão importantes que, apesar da dor profunda (e talvez por causa dela), o sambista rearranjou a agenda da turnê e voltou a se apresentar. Com uma trajetória de quase 50 anos na música brasileira, mais de 35 discos gravados e mais de 45 milhões de cópias físicas vendidas ao redor do mundo, Benito vem à capital paraibana receber o abraço dos fãs paraibanos – que podem comprar os ingressos na loja Avatim, no Mag Shopping, e pela internet, no site Ingresso Nacional. A assinatura do show, na Paraíba, é da Colônia Produções.

Serviço

Show de Benito Di Paula – Turnê “Fim de Papo”, em João Pessoa 

Local: Teatro Pedra do Reino

Data: 22 de novembro (sexta-feira)

Horário: 20h

Ingressos: Ingresso Nacional (https://www.ingressonacional.com.br) e Avatim (térreo do Mag Shopping)

Valores:

  • PLATEIA A

Inteira: R$ 222,00

Meia: R$ 112,00

Social: R$ 122,00 (+ dois quilos de alimentos)

  • PLATEIA B

Inteira: R$ 202,00

Meia: R$ 102,00

Social: R$ 112,00 (+ dois quilos de alimentos)

  • PLATEIA BALCÃO

Inteira: R$ 162,00

Maia: R$ 82,00

Social: R$ 92,00 (+ dois quilos de alimentos)

Realização & Assessoria:

@coloniaproducoes
@planetapromo
@vivasassessoria

Informações:
(83) 9.9961-0607 e @coloniaproducoes

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS