PBNEWS


Cultura

Quanto vale a oficina?

QUANTO VALE A OFICINA? #2 Exercícios de Criação Literária, com Débora Gil Pantaleão O QUE É?

21/08/2018 20:11

QUANTO VALE A OFICINA? #2

Exercícios de Criação Literária, com Débora Gil Pantaleão

O QUE É?
Três (3) dias de oficina de criação literária, onde você poderá produzir textos em prosa
ou poesia, a partir de provocações levadas pela editora e escritora Débora Gil Pantaleão.

SOU OBRIGADO(A) A PARTICIPAR DOS 3 DIAS?
Não. Cada dia será independente. Se quiser participar só de um (1) dia, tudo bem, de
dois (2), tudo bem também, e se quiser participar dos três (3) dias, melhor ainda.
Cada dia terá carga horária de 2h.

COMO FAZ?
No final de cada dia você poderá contribuir com o valor que desejar ou que achar que a
oficina merece.
A oficineira não verá a quantia de cada participante. Uma caixinha ficará em um local e
cada um contribuirá da forma que quiser.

E ONDE SERÁ?
A oficina acontecerá no Espaço Mundo (Praça Antenor Navarro, nº 53, Varadouro, João
Pessoa/PB).

QUE HORAS?
17h às 19h
Com excessão do último dia (24/08) que continuaremos ao longo noite com um sarau,
onde leremos alguns textos produzidos na oficina.
O sarau será aberto ao público e começa às 19h.

COMO ME INSCREVO?
No link a seguir: https://dbora57.typeform.com/to/R4yoE0

Débora Gil Pantaleão é doutoranda, com foco em estudos literários, pelo Programa de
Pós Graduação em Letras (PPGL), Universidade Federal da Paraíba e possui graduação
e mestrado em Letras. É especialista em psicanálise pelo Centro Universitário de João
Pessoa (UNIPÊ) e recentemente iniciou uma Formação em Psicanálise pela Sociedade
Psicanalítica da Paraíba. No segundo semestre de 2017 ministrou disciplinas em Língua
e Literatura, como Professora Substituta, na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).
Escritora, publicou o livro Se eu tivesse alma em 2015, versão ebook, pela Cia do
eBook, e a versão impressa saiu em 2016, pela Editora Benfazeja (Livro esgotado). Sua
estréia na prosa foi em 2017 com a novela Causa Morte (Editora Penalux, 2017 –
Esgotado) e o livro de contos Nem Uma Vez Uma Voz Humana (Editora Escaleras,
2017). sozinha no cais deserto (Editora Escaleras, 2018) é o seu mais novo livro de
poesia. Já participou do Laboratório de Dramaturgia Paraibana, com o diretor Márcio
Marciano, do Coletivo de Teatro Alfenim, onde criou várias cenas para teatro; do
Laboratório de Vivências Literárias, com o escritor Luiz Ruffato; de dois cursos de
roteiro, um iniciante, com Daniel Tavares, outro avançado, com o argentino Miguel
Machalski; participou de uma oficina de criação literária pela FUNESC/JPA e fez o
curso TOCA em São Paulo, na escola b_arco, ambos com o escritor Marcelino Freire.
Além disso, é colaboradora no suplemento Correio das Artes, do jornal A União, e no
site Livre Opinião e coeditora da revista independente Malembe. A oficineira também é
idealizadora e editora na Escaleras, editora independente da Paraíba, que tem como
objetivo a publicação de literatura brasileira contemporânea (autores e autoras), embora
tenha como foco propiciar um espaço maior para a edição de autoras mulheres.

Site http://www.editoraescaleras.com
Mídias sociais Instagram/Facebook @editoraescaleras

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS