PBNEWS


Cultura

Junior Parente é atração na inauguração da Casa do Samba, em João Pessoa

Junior Parente, carioca oriundo de uma família de artistas, herança de pai, mãe e avós, é uma das principais atrações da inauguração da Casa do Samba de João Pessoa, que acontece neste sábado, dia 04/08, a partir das 16h, na Villa Sanhauá, no Centro Histórico da capital paraibana. Além de Parente, o evento contará com […]

03/08/2018 16:01

Junior Parente, carioca oriundo de uma família de artistas, herança de pai, mãe e avós, é uma das principais atrações da inauguração da Casa do Samba de João Pessoa, que acontece neste sábado, dia 04/08, a partir das 16h, na Villa Sanhauá, no Centro Histórico da capital paraibana. Além de Parente, o evento contará com a presença de Cassiana Pérola Negra (RJ) – filha de Jovelina Pérola Negra -, André Lara (RJ) – neto de Dona Ivonne Laura -, Samba pra Geral (PE), Henrique Costa, Clube do Samba, Helo Nascimento, Tayrone Gomes, Beatriz Araújo, Kojak do Banjo E Preto Netto. Os ingressos antecipados podem ser adquiridos nas Lojas Herrero ao custo promocional de R$ 30 (trinta reais).

Dono de uma personalidade marcante, seu timbre grave e seu carisma refletem a originalidade e a cadência do samba carioca, influenciado pela boemia presente nos redutos do subúrbio e da Lapa. Atualmente em seus shows, Junior Parente dar ao público uma prévia do DVD EP “Minha Origem, Minha Fé” que será gravado e lançado ainda este ano.

UM POUCO DE JUNIOR PARENTE

Neto do cantor Nilo Chagas, fundador do Trio de Ouro, um dos Trios mais importantes da Música Popular Brasileira – formado por Dalva de Oliveira, Herivelto Martins e Nilo Chagas -, Junior Parente começou sua trajetória bem jovem, aos 14 anos, enveredando no cenário artístico, tocando em rodas de samba por diversos pontos do Rio, acompanhando grandes nomes do Samba como Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Arlindo Cruz, Luiz Carlos da Vila, Reinaldo e o aclamado Grupo Raça. Aos 19 anos, integrou o grupo Preto no Branco, onde gravou seu primeiro trabalho profissional, pela gravadora Polygram.

Em sua caminhada musical, fez parte, enquanto músico, da banda do Projeto Quintal do Pagodinho viajando o Brasil divulgando o lançamento do primeiro CD. Com o Grupo Água de Beber realizou turnês pela Europa, em países como França, Bélgica, Holanda, Irlanda, Alemanha, Portugal e Luxemburgo, onde realizou shows e ministrou workshops. Ao retornar para o Brasil, Parente trabalhou em projetos sociais como Jongo da Serrinha e Grupo Cultural AfroReggae, onde desempenhou por dois anos a função de diretor musical da instituição. Na sequência, Parente materializou um desejo que o acompanhava desde sempre, que era mostrar sua obra e principalmente seu trabalho como compositor através da própria voz. Assim, influenciado pelos ritmos de matizes africanas, o som dos tambores ancestrais, o jazz, o choro e o samba, compôs diversas canções e mostrou seu canto em importantes casas cariocas como Fundição Progresso, Circo Voador e Rio Scenárium.

Em 2016, lançou seu primeiro trabalho solo, o CD Sotaques do meu Samba, consolidando a maioridade musical, 21 de uma carreira em construção no mundo do samba. A partir deste novo formato de trabalho, voltou a dividir o palco com grandes mestres do samba como Arlindo Cruz, Almir Guineto, Dona Ivone Lara, Marquinhos Satã e Nei Lopes.

Já em agosto de 2018, surge um novo marco na carreira de Junior Parente, a gravação do DVD EP “Minha Origem, Minha Fé”, com 10 faixas, trabalho que revela uma nova perspectiva da vida do artista, a busca da ancestralidade, o sagrado e o profano, da mitologia africana, o encontro com o seu eu interior, Parente está externando tudo isso em novas composições que serão gravadas com as participações de Paulinho Mocidade, Cassiana Pérola Negra, André Lara, e ainda, as homenagens ao Nilo Chagas, seu avô, através da música ‘Lamento de Lavadeira’, autoria de “Nilo Chagas, Monsueto e João Violão” e aos artistas que influenciaram sua carreira.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS