PBNEWS


Colunas

A Paraíba não Cala!

25/06/2019 11:09

A bancada da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba dá um grande e importante salto,
no que diz respeito à ação parlamentar, ao lançar o movimento denominado ‘A Paraíba não
Cala’. Trata-se de uma ação suprapartidária para monitorar, através de plataformas digitais, os
escândalos de corrupção no Governo do Estado. Mais do que isso, o movimento visa, também,
propor projetos em defesa da Paraíba, receber denúncias e cobrar respostas às instituições.
A iniciativa é inédita e dever projetar a bancada a um patamar nunca antes visto na história da
política paraibana. Com a ação, os parlamentares do grupo dão um ‘drible’ e ‘viram o jogo’
contra o Governo no campo político.
Explico: o Executivo, que tem maioria na Casa, conseguiu – por enquanto – impedir a
instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) proposta para investigar o desvio de
dinheiro público a partir da ‘Operação Calvário’, desencadeada em dezembro de 2018 com o
objetivo de desarticular uma organização criminosa infiltrada na Cruz Vermelha Brasileira, filial
do Rio Grande do Sul. Teve três fases e, na última, a ex-secretária de administração do Estado
da Paraíba, Livânia Farias, foi presa suspeita de receber propina paga pela Cruz Vermelha, que
administrava o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.
O governo impe a instalação da CPI mas – diga-se de passagem – não consegue calar a voz dos
opositores que, agora, com o movimento, e por meio das mídias sociais, têm ferramentas
técnicas para amplificar seus discursos e ações. Mais do que isso, conseguem, com tal feito, a
décima segunda assinatura – a do cidadão comum – para a instalação de uma CPI popular, por
assim dizer.
De acordo com os integrantes do bloco, o movimento, a rigor, reúne onze deputados
estaduais, unidos pelo desejo de expor e cobrar respostas sobre os indícios de
superfaturamentos e desvios de recursos públicos na administração estadual – vislumbrados a
partir da Operação Calvário, que desbarata esquema de corrupção instalado no Hospital de
Trauma de João Pessoa.
Pontapé inicial – O lançamento da plataforma aconteceu na manhã na quarta-feira (17), no
auditório do Hotel Atlântico Cabo Branco, na Orla da Capital, com a presença de seis dos onze
parlamentares que integram o movimento. A ferramenta possibilitará não só a exposição de
dados, mas também a interação e o recebimento de informações por parte da população
paraibana. O movimento contará, ainda, com ações coordenadas nas redes sociais – Facebook,
Instagran e Twitter.

Integrantes –
O grupo é composto pelos deputados Raniery Paulino, Tovar Correia Lima, Eduardo Carneiro,
João Henrique, Moacir Rodrigues, Doutora Paula, Anderson Monteiro, Camila Toscano, Galego
de Souza, Wallber Virgolino, Cabo Gilberto.

Valter Nogueira

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS