PBNEWS


Colunas

Ânimos acirrados

27/03/2019 17:05

Um bate-boca entre deputados das bancadas de situação e oposição terminou por encerrar
mais cedo a sessão ordinária, nesta quarta-feira (27), na Assembleia Legislativa da Paraíba. A
confusão foi protagonizada pelos deputados Raniery Paulino (PMDB), Cida Ramos (PSB), e
Cabo Gilberto (PSL). No plenário da Casa Epitácio Pessoa, os três trocaram farpas logo após
pronunciamento do deputado Hervázio Bezerra (PSB), que, da tribuna da Casa, sugeriu mais
respeito de seus pares opositores a atual situação da ex-secretária Livânia Farias.
A deputada Pollyana Dutra (PSB) presidida a sessão, quando os ânimos se acirraram entre os
deputados. Ela tentou contralar o bate-boca, mas, sem conseguir amenizar a discussão,
decidiu encerrar a sessão. O áudio dos microfones do plenário foi cortado durante a confusão.
Com a sessão encerrada, Ricardo Barbosa (PSB) e Tovar Correia Lima (PSDB), que já se
desentenderam anteriormente, tiveram uma nova discussão.
Cida Ramos disse que Raniery chamou o ex-governador Ricardo Coutinho de ‘ladrão’, no
plenário. Disse que as acusações eram muito graves, ao tempo que ressaltou não pesar nada
contra Ricardo Coutinho.
Ranyere Paulino, por sua vez, acusou Cida Ramos de mentir, advertindo que a colega não pode
colocar palavras em sua boca. E garantiu que jamais teria dito tal expressão com o ex-
governador Coutinho. Mais do que isso, garantiu que tem muita responsabilidade com o que
diz.
O Cabo Gilberto entrou, também, no embate, ao tentar argumentar que a sessão não teria
sido encerrada. Aí – para complicar – a deputada Camila Toscano (PSDB) sentou na cadeira da
presidência e tentou, sem sucesso, dar continuidade à sessão. Por fim, decidiu por encerrar os
trabalhos.
Tudo isso ocorreu – não é difícil de imaginar – por conta de discussão em torno da investigação
contra a organização social Cruz Vermelha.

Valter Nogueira

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS