PBNEWS


Colunas

Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, e Sua Volta Triunfal

25/12/2017 10:18

Natal e Ano-Novo, duas comemorações irmãs. No Ano-Novo ressurge um
novo tempo, e no Natal revive Jesus; renasce, pois, a Esperança do mundo.
O saudoso Fundador da Legião da Boa Vontade (LBV), Alziro Zarur (1914-
1979), na revista Boa Vontade n o 18 (dezembro de 1957), fala-nos um pouco sobre a
nossa concepção do Natal do Cristo de Deus:
“Desde a criação da Campanha da Boa Vontade, a 4 de março de 1949, nosso
prefixo musical é a Canção do Natal de Jesus. Muitos estranharam que a melodia
natalina precedesse a nossa mensagem radiofônica em todos os dias do ano. Hoje,
entretanto, já entendem isso: a Legião da Boa Vontade é o Natal Permanente de
Jesus, por um Brasil melhor, por uma Humanidade mais feliz. O Cristo nasce, todo
dia, no coração daqueles que sabem sofrer e amar, aqueles que formarão ‘um só
rebanho para um só Pastor’”.
Em O Brasil e o Apocalipse, volume III, saliento que o fato mais destacado de
toda a História da Humanidade, visível ou invisível, é a Volta de Jesus Ecumênico,
portanto sem grilhões. Basta ver que Ele mesmo, além de anunciar Seu retorno
triunfante a este mundo várias vezes no Evangelho e no Apocalipse, dedica um
sermão inteiro ao Fim das Épocas (Mateus, 24 e 25), que é também o início de uma
Era novíssima, singularizada na Jerusalém Celestial, constante do Livro das Profecias
Finais (capítulo 21, versículos 2 e 10). Qual o coroamento do Seu discurso?
Justamente a Parusia, isto é, a Sua Volta Gloriosa.
Como, Malraux?
Não foi sem motivo que André Malraux (1901-1976), intelectual dos mais
festejados, famoso ministro da cultura da França, manifestou um grave pensamento
de sua intimidade:
“O século XXI será religioso ou não existirá”.
Contudo, prezado Malraux, não mais religião como trágico conflito, mas, sim,
o procedimento eterno do Amor Divino, que quer que nos amemos uns aos outros,
como Jesus nos ensina no Evangelho, segundo João, 13:34 e 35 e 15:13:
“Novo Mandamento vos dou: Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim
podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns
pelos outros. Não há maior Amor do que doar a própria Vida pelos seus amigos”.
Por isso mesmo, João Evangelista escreveu em sua Primeira Epístola, 4:7 a 9 e
16 a 21:
“7 Amados, amemo-nos uns aos outros; porque a Caridade é de Deus; e
qualquer que ama é nascido de Deus e conhece Deus.
“8 Aquele que não ama não conhece Deus; porque Deus é Amor, Deus é
Caridade.

“9 Nisto se manifestou a Caridade de Deus para conosco: Deus enviou Seu
Filho Unigênito ao mundo, para que por Ele vivamos.
“(…)
“16 E nós conhecemos, e cremos no Amor que Deus nos tem. Deus é Amor,
Deus é Caridade; e quem está em Caridade está em Deus, e Deus nele.
“17 Nisto é perfeita a Caridade para conosco, para que no Dia do Juízo
tenhamos confiança; porque, qual Ele é, somos nós também neste mundo.
“18 Na Caridade não há temor, antes a perfeita Caridade lança fora o medo;
porque o medo tem consigo a punição, e o que teme não é perfeito na Caridade.
“19 Nós amamos porque Ele nos amou primeiro”.
E Deus nos amou primeiro, por intermédio de Cristo Jesus, sublime expressão
de Fraternidade vista neste mundo.
“20 Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois
aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.
“21 Ora, temos da parte Dele este mandamento, que aquele que ama a Deus,
ame também a seu irmão”.
Eis a mensagem permanente do Natal de Jesus e de um Ano-Novo em que haja
mais humanidade da humanidade para a Humanidade. E se “o século XXI (…)
não existirá” se não for religioso, que o seja mais: transmude-se no grande amplexo
das religiões, em gloriosa Religião de Amor e de Fraternidade.

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br – www.boavontade.com

Paiva Netto

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta, nasceu em 2 de março de 1941, no Rio de Janeiro/RJ, Brasil. É Diretor-Presidente da Legião da Boa Vontade (LBV), membro efetivo da Associa-ção Brasileira de Imprensa (ABI), da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), da International Federation of Journalists (IFJ), da Academia de Letras do Brasil Central, do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, do Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, do Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e da União Brasileira de Compositores (UBC).
Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS