PBNEWS


Colunas

Dois pesos, duas medidas!

12/07/2017 16:22

Do ponto de vista da Justiça, não é admissível usar dois pesos e duas

medidas. Recorro a essa máxima popular para trazer à tona um assunto tão

desgastado, porém, necessário ao Brasil, como forma de passar a limpo a

onda de corrupção que toma conta do país. Falo da denominada operação

“Lava a Jato”, deflagrada pela Polícia Federal.

A questão é que, nos últimos dias, o presidente de Plantão – ou de Planalto –

advoga a idéia de acabar com a Lava a Jato e, também, com a onda de

‘denuncismo’. Ora, se antes de chegar ao Poder, a operação servia e, mais que

isso, foi o fator principal para derrubar o PT, porque agora não serve mais?

Longe de mim, nessa humilde análise, querer inocentar os ex-presidentes Lula

e Dilma. Não, não se trata disso. Até porque, o que foi apurado aponta, de

forma clara, indícios de corrupção no esquema governista dos acima citados

gestores petistas. Porém, as denúncias que, antes parecia atingir apenas os

petistas, respingaram em figuras carimbadas do atual governo do senhor

Michel Temer – inclusive, nele.

Diante dos fatos novos, entre eles indícios que apontam atos não republicanos

do senhor Michel Temer, o governo de plantão – repito – deseja calar ou

acabar com a citada operação. Acredito que o povo brasileiro não aceita a

máxima de dois pesos e duas medidas, porquanto deseja que os fatos sejam

elucidados, concedido aos acusados o direito de ampla defesa.

Por fim, diria que ão é calando a Lava Jato que o país sairá da crise. Ao

contrário, é preciso que a nação brasileira tenha o desfecho dos atuais

acontecimentos, afinal a não brasileira precisa de um presidente probo e

operante, capaz de reconduzir o Brasil aos trilhos do desenvolvimento.

Legislativo – Promover uma melhor gestão do dinheiro público. Este é o tema

do curso “Orçamento Público Municipal e a Constituição Federal”, que a

Câmara Municipal de João Pessoa, por meio da Escola do Legislativo, e do

Senado Federal, através do programa Interlegis, vai oferecer no dia 24 de

julho, uma segunda-feira, no auditório Celso Furtado do Centro Cultural Ariano

Suassuna, anexo ao Tribunal de Contas do Estado, em Jaguaribe.

O objetivo da oficina é capacitar parlamentares e servidores da Região

Metropolitana da Capital a elaborar, da melhor maneira possível, emendas ao

orçamento municipal e à apreciação de matérias orçamentais, tendo em vista o

Orçamento Impositivo, aprovado pela CMJP em maio através da criação da

Emenda Cidadã. Assegurado pela Constituição Federal, o Orçamento

Impositivo garante que 1,2% da receita corrente líquida do município seja

reservado a gastos indicados por emendas parlamentares individuais.

Valter Nogueira

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS