PBNEWS


Colunas

Lagoa limpa ou suja?

01/06/2016 15:08

O Parque Solon de Lucena, com sua exuberante lagoa em pleno Centro da Cidade, é,

talvez, o principal Cartão-Postal da João Pessoa. Mais do que isso, é referência da

Capital e ponto de encontro das pessoas que se dirigem à área central da “Capital das

A obra de revitalização do Parque, ora tocada pela Prefeitura de João Pessoa, é sem

dúvida um empreendimento pertinente e é vista com bons olhos pelos pessoenses e

paraibanos que aqui, nessa bela cidade, residem, e desejavam há muito melhoria para o

que já era belo, mas que carecia de equipamentos, digamos, inerentes a um parque.

Todavia, ante a suspeição do mau uso do dinheiro público destinado à obra (por parte do

gestor municipal), o assunto carece ser investigado. Isto é, é preciso saber se a verba

anunciada para a realização do projeto foi, centavo por centavo, utilizada na obra ou se –

por ventura – parte do dinheiro foi desviada, assim como sugere os vereadores da

bancada de oposição ao prefeito Luciano Cartaxo.

O projeto original, apresentado pela prefeito – perfeito no papel – já começa a se tornar

realidade. Isto é, quem passa no local já enxerga alguma beleza na obra que começa a

submergir, devendo ser descortinada em breve, para o deleite dos nosso olhos.

Porém, o empreendimento precisa também, além da beleza arquitetônica e ambiental,

passar ao largo da seara da corrupção. De nada valerá a pena limpar a água da Lagoa,

torna-la cristalina, transparente, caso a sua concepção tenha sido erigida sob o manto da

Iniciativa cidadã – O vereador Benilton Lucena (PSD) apresentou, na Câmara Municipal

de João Pessoa (CMJP), um Projeto de Lei (PL) que dispõe sobre a realização de uma

campanha de conscientização sobre os danos causados pelo vandalismo contra os bens

públicos e privados do município de João Pessoa.

O PL apresenta campanha que traz a realização de programas, oficinas e palestras

educativas, como forma de conscientizar os alunos sobre os danos causados pelo

vandalismo praticado contra os bens públicos e privados.

No ano passado, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) da Prefeitura

Municipal de João Pessoa (PMJP) realizou serviços de manutenção em diversas praças e

espaços públicos da cidade, em virtude de ações de vândalos, o que gerou um prejuízo

estimado em aproximadamente R$ 500 mil.

Valter Nogueira

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS