PBNEWS


Colunas

Eleição para Presidente

25/04/2016 17:27

A voz do povo é a voz de Deus, diz o ditado popular. E o povo pede a antecipação das

eleições. E agora, a presidente Dilma Rousseff reconhece que, caso vença o julgamento

final do impeachment no Senado, pode ser obrigada a abraçar proposta de antecipação

da eleição presidencial para este ano.

De forma antecipada, a cúpula nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), contudo, tem

pressionado o Palácio do Planalto a apoiar a iniciativa antes da possível vitória no

Senado, ou melhor, antes mesmo da presidente ser afastada temporariamente do cargo,

conforme ritual do impeachment no Senado.

Notícias de fontes ligadas ao Planalto dão conta de que, em conversas reservadas, a

presidente Dilma admite que, após ficar até 180 dias afastada e ser substituída por Michel

Temer, suas condições de governabilidade se tornariam “as piores possíveis”.

Na avaliação de interlocutores do Planalto, a chefe do Poder Executivo só teria uma

“mínima chance” de voltar ao cargo após o afastamento caso o vice-presidente se revele

um fracasso no período de interinidade.

Nas palavras de um assessor presidencial, caso Temer demonstre um “mínimo de

competência” para administrar a crise, torna-se completamente inviável o retorno da

Ante a crise política presente no país, onde indícios de improbidade recaem sobre os

principais atores da cena política nacional – leia-se, presidente Dilma, vice-presidente

Temer, deputado Cunha, senador Renan, etc – , a antecipação das eleição presidencial

soaria como um recomeço, água na fervura, como se diz no popular.

Câmara Municipal – Os altos números de assaltos a postos de gasolina na Paraíba, fato

divulgado na imprensa local, geraram uma grande preocupação entre os cidadãos

pessoenses e paraibanos. Um deles foi o vereador Bira (PSD), que revelou estar chocado

com o aumento excessivo desse tipo de ocorrência. Ele voltou a chamar a atenção do

Governo do Estado, que possui a responsabilidade constitucional pelo setor da

Segurança Pública, para que os esforços no combate à violência sejam redobrados,

principalmente em João Pessoa.

Valter Nogueira

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS