PBNEWS


Colunas

Futebol

25/05/2015 11:45

O que o Estado de Santa Catarina tem pra nos ensinar, no campo do futebol?

Acredito que muita coisa, até porque o pequeno estado da região Sul do país

conta  – pasmem – com quatro clubes de futebol na primeira divisão do

campeonato brasileiro, Série A. Isto é, na elite do futebol brasileiro.  E tem

mais:  um clube na série B.

Na primeira divisão, estão Figueirense e Avaí, ambos de Florianópolis, capital

do Estado, cidade com cerca de 470 mil habitantes. Ainda na elite do futebol,

Joinville e Chapecoense. O primeiro é do município de Joinville, maior cidade

do Estado catarinense, com quase 480 mil habitantes. Já Chapecoense é de

uma cidade menor do interior de Santa Catarina, Chapecó, com seus 166 mil

habitantes.

Tem ainda o Criciúma, na segunda divisão, série B. A cidade de Criciúma, onde

está a sede do clube, ainda não atingiu os 200 mil habitantes.

– Que coisa!

Diferente de Santa Catarina, nós outros, da Paraíba, estamos ainda patinando

na terceira divisão, série C.

A cidade de João Pessoa, que beira a casa de 1 milhão de habitantes, conta

com três clubes; Botafogo, Auto Esporte e CSP. Apenas o Botafogo está na

série C – terceira divisão.

Na segunda maior cidade do estado, Campina Grande, com quase 500 mil

habitantes, se destacam o Treze e o Campinense. O Treze caiu da série C para

a D. E o campinense está na série D, também.

A pergunta que não quer calar: o que está faltando ao futebol paraibano?

Organização, compromisso, seriedade, patrocínio?

É preciso, ao menos, que um dos clubes da Paraíba chegue à série B, como

forma de escrever o nome do Estado na história real do futebol brasileiro.

Porque terceira divisão, sinceramente, não é muita coisa, não!

Educação – As ações da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) de João

Pessoa foram apresentadas durante a segunda audiência pública em torno da

Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para exercício de 2016, realizada pela

Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na manhã da última sexta-feira

(22). A apresentação  foi feita pela secretária Edilma Ferreira, que garantiu a

construção de escolas na Zona Sul da cidade e a ampliação do grupo de

escolas em tempo integral

Valter Nogueira

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS