PBNEWS


Cabedelo

Projeto Banco Mais empossa novos funcionários

A Secretaria de Educação (Seduc) realizou, nesta sexta-feira (7), a solenidade de posse dos funcionários mirins do Banco Mais para o ano de 2019. Serão 30 novos funcionários que atuarão, durante um ano, nas atividades do projeto nas 8 escolas participantes.

07/06/2019 14:01

A Secretaria de Educação (Seduc) realizou, nesta sexta-feira (7), a solenidade de posse dos funcionários mirins do Banco Mais para o ano de 2019. Serão 30 novos funcionários que atuarão, durante um ano, nas atividades do projeto nas 8 escolas participantes.

O Banco Mais desenvolve ações como aulas de empreendedorismo, educação financeira e fiscal, circulação de dinheiro na sociedade, com simulações de feiras e bazares. Ele atinge uma media de 200 alunos, dos 5º anos do ensino fundamental.

“O projeto é uma iniciativa de vivência e de construção do conhecimento, em que os alunos realmente vivenciam experiências, aprendem e, com certeza, incorporam isso nas suas vidas. Ele é uma estratégia pedagógica para despertar nos alunos princípios de educação financeira e o empreendedorismo, mas também a responsabilidade para com seu desenvolvimento pessoal e para com a sociedade. Percebemos os avanços, somos pioneiros na área, e é nossa intenção continuarmos incentivando para que Cabedelo venha a ser referência entre os municípios com essa iniciativa”, comentou a secretária de Educação, Márcia Oliveira.

Este ano, passaram a participar as escolas Silvana de Oliveira Pontes, Vereador Pedro Américo e a Maria José Verissimo de Andrade. Elas se juntaram às Escolas Paulino Siqueira, pioneira do projeto, Elizabeth Ferreira, Imaculada Conceição, Edlene Pontes, Paulino Siqueira e Plácido de Almeida. O projeto, que é coordenado pelos professores Luiza Bandeira e Patrício Junior, conta também com a assistente social Fabrícia Formiga.

“O objetivo maior desse projeto, além das linhas base, é incentivar as acrianças a não saírem da escola, pois quando elas saem, perdem o foco do sonho, passam a querer ganhar o dinheiro muito rápido, numa idade muito tenra, de 12, 13 anos… Isso faz com que desviem-se do foco principal. Nossa meta é fortalecer o coração das crianças com o melhor combustível, que é o conhecimento”, explicou Luiza Bandeira..

A escolha dos funcionários se dá por concurso, no qual são avaliados conhecimentos de Português e Matemática, sendo as melhores notas determinantes para a função que cada um exercerá no Banco. Os primeiros lugares assumem a função de gerente, enquanto os segundo e terceiros assumem a sub-gerência e caixas, respectivamente.

“Hoje, ensinando matemática para as turmas de 7º ano, estou tendo a oportunidade de ver aquelas crianças que passaram pelo Banco Mais e o diferencial delas em compromisso, responsabilidade, sobretudo em notas. Elas entenderam que o conhecimento é que as fará realizarem sonhos. Posso perfeitamente perceber o diferencial entre aquelas que passaram pelo Banco e as que não passaram”, complementou Luiza.

Gilsandra Ketlin, de 15 anos, aluna do 6º ano da Escola e ex-funcionária do Banco Mais, avaliou a experiência vivida no projeto.

“A participação no Banco Mais ano passado trouxe para mim um conhecimento bem melhor e despertou um maior interesse pelo estudo. Estimulou a disciplina e o respeito, assim como a percepção de lutar pelos meus sonhos. A experiência foi tão positiva que gostaria de participar mais uma vez. Aprendemos valores, a lidar com dinheiro e aconselho aos que estão assumindo que aproveitem a oportunidade, que é única de participar e aprender mais”, disse.  

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS