PBNEWS


Cidades

Hospital de Trauma de João Pessoa inicia campanha de vacinação contra a gripe

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realiza, nesta segunda-feira (23) e terça-feira (24), a campanha de vacinação contra gripe para os colaboradores. Na unidade de saúde, o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (Sesmt), realiza a campanha das 9h às 15h […]

23/03/2020 14:07

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realiza, nesta segunda-feira (23) e terça-feira (24), a campanha de vacinação contra gripe para os colaboradores.

Na unidade de saúde, o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (Sesmt), realiza a campanha das 9h às 15h e 18h às 21h, no hall da Farmácia. As vacinas disponibilizadas nesta campanha, são: H1N1, H3N2 e Influenza tipo B. É importante ressaltar que os funcionários devem, durante a fila de espera, manter a distância de 1,5 m para o colaborador da frente.

O funcionário do hospital há 18 anos, Evandro Medeiros, ressaltou a importância da prevenção. “Como trabalho em uma unidade de saúde sempre mantenho meu cartão de vacinação em dia, pois, com isso, me protejo, bem como resguardo meus colegas de trabalho, familiares, amigos e pacientes. Isso é um gesto de amor”, sinalizou.

Só para 2020, o Ministério da Saúde encomendou ao Instituto Butantan, órgão responsável por fabricar as vacinas, mais de 75 milhões de doses. A meta é proteger ao menos 67 milhões de brasileiros. O que mudou em 2020 foi o acréscimo relevante no público-alvo prioritário, adultos de 55 a 59 anos.

Confira as etapas da campanha:
1ª fase – a partir de 23/03: idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde;

2ª fase – a partir de 16/04: professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;

3ª fase – a partir de 09/05: crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indígenas, adolescentes e jovens do sistema socioeducativo, presos, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS