PBNEWS


Cidades

Câmara dá início à nova turma do projeto Aprendiz de Vereador

Os estudantes deste grupo vão atuar no período entre os dias 7 de novembro e 2 de dezembro na Casa Napoleão Laureano

07/11/2019 17:55

A Escola do Legislativo Professor Celso Furtado da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizou, na manhã desta quinta-feira (7), uma palestra de apresentação aos estudantes universitários que vão participar da quarta turma do Aprendiz de Vereador 2019. Os alunos, que vão atuar no período entre os dias 7 de novembro e 2 de dezembro, puderam conhecer um pouco mais sobre as atividades que vão desenvolver e os trâmites dos processos legislativos da Casa. O encontro aconteceu no Auditório Fernando Paulo Milanez, Anexo I da CMJP.

O presidente da Escola do Legislativo, Paulo Eduardo de Sá Barreto, ministrou palestra sobre a ‘História do Poder Legislativo’ e ‘Noções dos Tramites da Casa’ – incluindo Regimento Interno (RI), tipos de sessões e iniciação ao processo legislativo. Já o assistente especial da Escola, Rômulo Santana, apresentou o ‘Processo Legislativo Comparado’, com explanação sobre a Constituição Federal e a Lei Orgânica do Município (LOM) de João Pessoa.

“Hoje, nós recebemos os universitários para dar boas-vindas, explicando as questões burocráticas sobre relatórios, contatos nos gabinetes e, posteriormente, apresentamos a parte formativa. Os estudantes também foram recepcionados pelo diretor da Escola, vereador Lucas de Brito (PV), que conversou sobre a importância do projeto Aprendiz de Vereador”, comentou Paulo Eduardo. O presidente da Escola ainda anunciou que, a partir dessa nova turma, os universitários também vão participar de visitas guiadas ao Ministério Público da Paraíba (MPPB), nos moldes do que já ocorre no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB).

“Tivemos a oportunidade de vir dar boas-vindas aos alunos do Aprendiz de Vereador, um projeto que tem contribuído para fortalecer a democracia na cidade de João Pessoa à medida que aumenta a participação, sobretudo do público universitário, na construção das politicas públicas municipais, e também permite maior transparência da nossa Casa Legislativa”, ressaltou Lucas de Brito. “Fico muito feliz de ter iniciado tudo isso lá em 2015, e agora continuar colhendo os frutos doces e saborosos de um projeto já tão bem consolidado na Câmara”, completou o vereador.

O estudante de Direito da Faculdade Três Marias Aírton do Vale, designado para o gabinete da vereadora Eliza Virgínia (Progressistas), falou sobre sua experiência e confidenciou seu interesse em seguir a carreira política. “Hoje, estamos aprendendo a parte teórica, como a História do Legislativo, como surgiram as câmaras e seu funcionamento. Vimos toda parte dos ritos processuais da Casa. Está sendo uma experiência rica e produtiva. Eu vejo meu futuro ligado à política, quero entrar para trazer apoio para a sociedade como um todo. Esta é uma grande oportunidade para a minha carreira. Gosto muito de trabalhar para as pessoas, porque isso nos engrandece como ser humano”, revelou.

Para a aluna de Direito da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Stephanie Carvalho, do gabinete de Lucas de Brito, a experiência está sendo gratificante, porque a aproxima da política, área muito ligada à sua formação acadêmica. “Esse estágio é uma proposta muito boa, porque faz a população, principalmente os estudantes, ficarem mais perto da política. Muitas vezes o meio político é vista de longe, como se fosse inalcançável, mas o Aprendiz faz essa aproximação. Estou ansiosa para obter novos conhecimentos e observar na prática os meandros da política em nossa cidade”, destacou.

Já Mikaely Alves, também estudante de Direito da UFPB, estagiário do gabinete do vereador Thiago Lucena (PMN), lembrou que o Diretório Acadêmico propôs aos alunos a realização de visitas aos três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário). “Então, tivemos o interesse de conhecer a rotina dos gabinetes dos vereadores da nossa Capital, mesmo porque faz parte da nossa área de atuação no Direito. Acho a experiência muito importante, pois no Brasil nós não temos essa cultura de ficar por dentro das leis, ficamos muito alheios a isso. Já que vamos atuar em uma área ligada à política, é importante aprender mais sobre o assunto”, enfatizou.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS