PBNEWS


Cidades

Operação Semana Santa: Bombeiros registram 460 intervenções na Paraíba

Em todo o feriadão, na área de salvamento aquático foram registrados apenas 12 atendimentos, sendo seis primeiros socorros, dois resgates aquáticos (quando a vítima é retirada da água antes que venha a se afogar), duas crianças perdidas e outros dois casos não categorizados.

17/04/2017 11:22

As ações do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB), das 7h30 da quinta-feira (13) às 5h desta segunda (17), feriadão da Semana Santa, resultaram em 460 atendimentos em todo o estado – sendo 49% deles de cunho preventivo. Ou seja, no período, os bombeiros realizaram 225 intervenções para evitar acidentes nas áreas de combate a incêndio, atendimento pré-hospitalar e busca e salvamento.

Conforme o balanço, foram 66 informações prestadas ao público, 58 advertências, 30 ações socioeducativas – incluindo blitzen em locais estratégico, além de 64 pontos-base de viaturas operacionais e outros sete atendimentos não classificados. A atenção redobrada, também nas praias e outros mananciais, com a ativação de 19 postos de guarda-vidas (entre fixos e móveis), evitou a ocorrência de afogamentos.

Em todo o feriadão, na área de salvamento aquático foram registrados apenas 12 atendimentos, sendo seis primeiros socorros, dois resgates aquáticos (quando a vítima é retirada da água antes que venha a se afogar), duas crianças perdidas e outros dois casos não categorizados.

Ainda na área operacional, os bombeiros realizaram 138 atendimentos de natureza pré-hospitalar, 34 salvamentos (em altura ou terrestre), 31 combates a incêndio, quatro intervenções e emergência com produtos perigosos e outros 16 casos sem classificação. No período do feriadão, foi registrado apenas um óbito nas ocorrências atendidas pelo CBMPB, sendo um caso de vítima de arma branca (faca) na cidade de Guarabira – no Brejo, na sexta-feira.
Um total de 197 bombeiros foi empregado, por dia, na Operação Semana Santa, desenvolvendo as ações de socorro e também de prevenção de acidentes.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS