PBNEWS


Câmara

‘Maio Amarelo’: CMJP discute os altos índices de acidente e morte no trânsito

Patrulheiros rodoviários e do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), agentes e policiais militares de trânsito, socorristas de resgate e parlamentares, entre outras autoridades, prestigiaram nesta terça-feira (16) uma Sessão Especial alusiva ao ‘Maio Amarelo’, mês que marca a realização em todo o mundo de campanhas de conscientização para prevenir e tentar diminuir o número […]

17/05/2017 15:08

Patrulheiros rodoviários e do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), agentes e policiais militares de trânsito, socorristas de resgate e parlamentares, entre outras autoridades, prestigiaram nesta terça-feira (16) uma Sessão Especial alusiva ao ‘Maio Amarelo’, mês que marca a realização em todo o mundo de campanhas de conscientização para prevenir e tentar diminuir o número de acidentes de trânsito. A propositura da sessão foi do vereador Eduardo Carneiro (PRTB).
Em pronunciamento na tribuna, Eduardo Carneiro destacou, entre outras coisas, que os acidentes de trânsito são um dos fatores responsáveis pelo número elevado de mortes no Brasil. “Aqui na Paraíba, precisamente na Capital, o maior número registrado de vítimas no hospital é motivado por acidentes de trânsito”, enfatizou o parlamentar pessoense que, na ocasião, foi homenageado com a Medalha de Honra ao Mérito Paraibano do Pacificador de Trânsito.
Segundo ele, o ‘Maio Amarelo’ está presente em 23 países. “Nesses países, são realizados uma série de atividades envolvendo todos os segmentos sociais para conscientizar a sociedade a assumir comportamentos seguros no trânsito, além de mudar o cenário de violência que mata e sequela milhões de pessoas no Mundo”, informou.
A chefe de Educação de Trânsito do Detran da Paraíba, Abimadabe Vieira, apresentou vídeos de campanhas de conscientização e também apresentou alguns dados de acidentes no País. Ela revelou, por exemplo, que o Brasil é a 5ª nação que mais mata e deixa vítimas com sequela no trânsito. “Para se ter uma ideia, 27 mil crianças, entre zero a 12 anos, morrem ou ficam sequeladas por causa de acidentes de trânsito”, lamentou. Abimadabe revelou, ainda, que 1,3 milhão de pessoas morrem nos países onde são registrados a combinação de álcool com direção. “Se nenhuma providência urgente for tomada, até 2030 esse número pode aumentar para 1,9 milhões de mortes e 50 milhões de vítimas sequeladas”, alertou.
O vereador Humberto Pontes (PT do B) também elogiou o trabalho dos órgãos competentes. João Almeida (SD) elencou alguns episódios de acidentes de trânsito e pediu o apoio da sociedade na prevenção das ocorrências. Tibério Limeira (PSB) colocou a Frente Parlamentar de Mobilidade Urbana, da qual é presidente, a disposição para discutir o tema e abraçar a causa.
A chefe da divisão de Educação para o Trânsito da Superintendência de Transporte e Trânsito de João Pessoa (Semob-JP), Gilmara Branquinho, ressaltou na tribuna que não adianta apenas apresentar dados, mas buscar alternativas que possam minimizar o problema. Ela comentou que a Semob dividiu o trabalho de conscientização em três ações distintas, como educação, saúde e transporte, com o objetivo de conseguir abordar a maior parte desses segmentos.
A sessão contou com a participação ainda do superintendente do Departamento de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), Agamenon Vieira; o gerente de Transporte do DER, Fleming Cabral; o comandante e sub-comandante do Batalhão de Trânsito (Bptran), majores Juciê e Gerson Lima, respectivamente; o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), inspetor Douglas Batista Uchôa; o delegado de Polícia Civil, Alberto Jorge (representando o secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima); o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Detran (Sindetran), José Vieira; o presidente da Caixa Beneficente da PM, major Sobreira; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Guarabira, Antônio Teotônio (representando o Instituto Ramalho Neto), além do diretor de Engenharia do Detran, Maurício Alves.

Fonte : Paulo de Pádua

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS