PBNEWS


Cabedelo

Após solicitação do prefeito, Dnit detalha projeto de adequação da BR-230 no perímetro urbano de Cabedelo

O prefeito Leto Viana participou, nesta sexta-feira (6), de uma reunião no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O encontro foi solicitado pelo gestor para esclarecer pontos do projeto de adequação da BR-230, principalmente o que abrange o perímetro urbano de Cabedelo.

06/10/2017 17:17

O prefeito Leto Viana participou, nesta sexta-feira (6), de uma reunião no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O encontro foi solicitado pelo gestor para esclarecer pontos do projeto de adequação da BR-230, principalmente o que abrange o perímetro urbano de Cabedelo. O superintendente do órgão federal, Francisco Pereira de Lacerda Filho, foi o responsável por explanar detalhes das intervenções.

O assunto, que tem causado grande repercussão no município, diz respeito às obras a serem realizadas no trecho que vai do Km 0, em frente ao Porto de Cabedelo, até o Km 1.7, nas proximidades do cemitério municipal, e envolve questões relativas a ocupação da área, interferência no tráfego urbano, cronograma da obra, bem como desapropriações e indenizações.

Um dos pontos esclarecidos no encontro foi o que se refere à largura das desapropriações de imóveis às margens da BR-230. A intervenção vai abranger de 13 a 11 metros de cada via, contados a partir da divisão das faixas de sinalização de trânsito.

Diferentemente da maior parte da malha – em que a obra prevê a triplicação da BR, com a construção de pista expressa e ruas laterais –, no trecho urbano da cidade, a rodovia será duplicada e comportará calçada de um dos lados, e calçada e ciclovia do outro.

“Antes de tudo, é importante que se ressalte a preocupação e a disponibilidade do Dnit em prestar esses esclarecimentos a nós, gestores públicos, e também à população. O órgão está atento a parte estrutural dessa obra, mas também a parte humana, se colocando à disposição para esclarecer as dúvidas e as demandas que podem surgir referentes a uma intervenção desse porte. Essa obra trará muitos benefícios para a cidade, potencializando seu crescimento e desenvolvimento. Vai melhorar o tráfego local e, principalmente, atrair mais investimentos empresariais para o município, disso não tenho dúvidas. Cabe a nós e a todos os cabedelenses a compreensão e o apoio necessários a esse projeto que, como toda grande obra, traz, claro, transtornos a quem mora e trabalha às margens da BR. Por parte da gestão, eles não ficarão desamparados e terão seus direitos sempre respeitados e atendidos”, disse Leto.

O projeto de triplicação da BR vem sendo planejado desde 2010 e previa que a solução para o trecho urbano seria a construção de uma via paralela, um binário, para permitir a melhoria do fluxo de automóveis. A solução foi descartada dado ao volume de desapropriações necessárias para sua execução.

“A reunião teve o intuito de esclarecer alguns pontos a respeito dessa intervenção benéfica para a sociedade que nós estamos fazendo, e também para eliminar alguns desentendimentos que possam estar havendo, veiculados na mídia e que não correspondem ao ato real. Sempre estamos à disposição para a realização de pautas como essas, em que possamos solucionar um possível conflito existente. Uma rodovia ou uma adequação de capacidade é sempre um fator social e é muito positivo para uma sociedade local: amplia seu desenvolvimento e, consequentemente, a qualidade de vida dos moradores”, comentou o superintendente do Dnit, Francisco Pereira de Lacerda Filho.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS