PBNEWS


Brasília

Aguinaldo reúne ministros e líderes da base do governo

A ideia é promover reuniões entre ministros e líderes dos partidos da base para discutir projetos de interesse do Governo em tramitação na Câmara dos Deputados ,“Esse é um modelo que pretendo repetir para informar e subsidiar os parlamentares nas votações de interesse do Governo”, disse Aguinaldo Ribeiro.

13/06/2017 14:35

O líder do Governo na Câmara dos Deputados, Aguinaldo Ribeiro,
(PP-PB), começou nesta terça-feira (13), a colocar em prática um
modelo de gestão de liderança para aproximar os parlamentares da base
governista dos ministros de estado. A ideia é promover reuniões entre
ministros e líderes dos partidos da base para discutir projetos de
interesse do Governo em tramitação na Câmara dos Deputados. “Esse é um
modelo que pretendo repetir para informar e subsidiar os parlamentares
nas votações de interesse do Governo”, disse Aguinaldo Ribeiro.

No primeiro encontro realizado na parte da manhã, os líderes
governistas na Câmara estiveram com os ministros dos Transportes,
Maurício Quintella, do Turismo, Marx Beltrão, do Planejamento, Dyogo
Oliveira, além das equipes técnicas dos ministérios. Eles apresentaram
aos parlamentares os argumentos do Governo Federal para aprovar os
projetos de lei 7.425/2017 sobre a abertura do capital estrangeiro
para as empresas aéreas brasileiras e o 7.626/2017 que possibilita o
resgate de precatórios não pagos por mais de dois anos.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, explicou que a aprovação
do PL 7.626 possibilitará ao Governo dispor de R$ 8,6 bilhões,
recursos parados nos bancos, há mais de dois anos, para pagamento de
precatórios. O projeto prevê que, no caso de o credor requerer a
quantia do precatório, o governo volta a dispor a quantia para
pagamento imediato.

O projeto está na pauta de votação desta tarde e tem consenso entre os
líderes da base. “Os recursos vão viabilizar investimentos dos
ministérios sem prejuízo para os credores dos precatórios”, disse o
ministro Dyogo Oliveira.

Os ministros também explicaram a importância da aprovação do projeto
que permite a abertura do capital estrangeiro para as companhias
aéreas brasileiras. Segundo eles, a medida aumentará a capacidade de
investimento das empresas aéreas e vai gerar mais empregos. “As
empresas aéreas estrangeiras vão se instalar no Brasil, a tripulação
será brasileira e seguirão as regras de regulamentação nacional”,
explicou o ministro do Turismo, Marx Beltrão. O Governo Federal
retirou o pedido de urgência deste PL para acerto de pontos do projeto
entre os líderes dos partidos da base.

Leia também

[« Voltar]

Fale conosco Siga-nos no Twitter RSS